Entenda em que situações você pode contar com o Home Care!

O home care, também chamado de cuidados em casa, é sem dúvida, a melhor alternativa em terapia para doentes crônicos, terminais e pessoas idosas. O conforto de casa e a possibilidade de estar perto da família são fatores que influenciam positivamente no tratamento e no estado de saúde dessas pessoas. Além disso, os cuidados médicos continuam os mesmos se estivesse em ambiente hospitalar, com a diferença de ter atenção personalizada, atendimento humanizado e menos risco de infecção.

Confira o artigo que elaboramos sobre home care e veja se sua situação se enquadra nesta modalidade de internação. Vamos começar?

Você pode se interessar por:

– Como cuidar de idosos: 8 pontos que merecem sua atenção

Quando o home care é necessário?

Pessoas com doenças crônicas, cujo tratamento exige longo tempo de internação, são excelentes candidatos ao home care. Essa modalidade de cuidados médicos em casa é a opção mais agradável para ter um tratamento eficaz sem precisar abrir mão da qualidade de vida.

Existem maneiras de proporcionar os cuidados médicos com a mesma seriedade e assistência que estão presentes em ambiente hospitalar. O paciente não é simplesmente mandado para casa sem que haja uma estrutura adequada para isso. 

Além disso, a prestação desse serviço pelas operadoras de saúde tem o aval da Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS – n.º428 de 07/11/2017. Essa resolução normativa prevê o atendimento a pacientes em ambiente domiciliar desde que algumas condições sejam seguidas. 

A principal delas é que a fase aguda da doença já tenha sido superada. Uma vez essa fase crítica vencida, os cuidados complementares podem ser continuados em casa. 

Benefícios do home care

Os cuidados em atmosfera mais humanizada, uma prerrogativa dos cuidados domiciliares, trazem diversas vantagens, que contribuem grandemente na terapia. Em alguns casos, geralmente os de câncer terminal, essa estratégia é essencial para proporcionar momentos finais mais agradáveis para o paciente e para a família. 

  • Mais conforto;
  • Apoio médico;
  • Mais autonomia no tratamento;
  • Redução de custos;
  • Humanização do atendimento.

Quais tratamentos podem ser feitos em home care? 

Vale ressaltar que tratamentos para patologias complexas em fase crítica devem ser feitos exclusivamente em unidade de saúde. Os serviços a seguir podem ser adaptados para home care sem comprometer o quadro clínico do paciente: Confira:

  • Fisioterapia;
  • Fonoaudiologia;
  • Nutrição;
  • Aplicação de medicação via endovenosa (ou intramuscular); 
  • Monitoramento e atendimentos médico e de enfermagem.

Para tratamentos de longa duração, que não sejam considerados críticos, a internação domiciliar precisa contar com a presença de um técnico de enfermagem no local por períodos de 12 ou 24 horas por dia. É necessário ter equipamentos médicos hospitalares e dispositivos médicos como traqueostomia, gastrostomia, em caso de emergência.

Pacientes que dependem de cuidados frequentes para atividades simples, também podem ser tratados em home care. Veja quem se enquadra:

  • Dependência total para higiene, alimentação e outros cuidados diários;
  • Gastrostomia: quando o paciente um precisa de um tubo no estômago como suporte nutricional;
  • Traqueostomia: quando uma pequena abertura é feita na traquéia para inserir um tubo de metal para facilitar a entrada de ar;
  • Ventilação mecânica: para pacientes que não estão respirando de maneira espontânea pelas vias normais e precisam de suporte;
  • Úlceras crônicas.

Este conteúdo foi útil para você? Os cuidados hospitalares em casa são uma excelente alternativa para terapias de longa duração. Com o home care há mais qualidade de vida, personalização e humanização no atendimento médico. Se o seu caso se enquadra nas condições necessárias para esta modalidade se tratamento, você precisa se informar sobre a estrutura necessária para montar um hospital em casa. Por isso leia agora sobre:

– Aluguel de equipamentos hospitalares: veja como funciona