Neste artigo, listamos alguns cuidados essenciais para fazer uma boa administração de comprimidos para idoso. Continue a leitura para saber mais!

Comprimidos para idosos: 3 principais cuidados com a medicação

Existe uma tendência mundial de que a população idosa cresça. Em nosso país, a estimativa é de que em 2030 o número de idosos já seja maior do que o de crianças com até 14 anos e que, em 2050, seja maior do que o de crianças e jovens com menos de 29 anos. Diante deste cenário, é comum que questões relacionadas ao trabalho e saúde, como a ministração de comprimidos para idosos, sejam levantadas. 

Essas mudanças no perfil demográfico estão ligadas a aspectos como o aumento da expectativa de vida, redução da taxa de natalidade, melhora nas condições sanitárias e de saúde. É natural que as diversas áreas sociais aprendam e se adaptem para lidar melhor com os idosos. 

Uma área que obviamente não pode ficar de fora desse movimento é a farmacêutica. Neste artigo, listamos alguns cuidados essenciais para fazer uma boa administração de comprimidos para idoso. Continue a leitura para saber mais!

Você também pode se interessar por:

Como cuidar de idosos: 8 pontos que merecem sua atenção

Esteja sempre atento às interações medicamentosas

É muito importante estar sempre por dentro de todos os medicamentos usados pelo paciente, por mais que os comprimidos para idosos sejam esporádicos. Essa medida pode evitar interações medicamentosas perigosas, sejam aquelas para aumentar ou diminuir a eficácia de alguma substância. 

Existe uma grande prevalência de doenças crônico-degenerativas entre a população idosa, fazendo com que o consumo de medicamentos seja alto. São comprimidos para pressão alta, diabetes, gota, dores musculares e ósseas, insuficiência cardíaca e muitos outros. Por isso, todo cuidado é pouco.

Cuidado com as superdoses

Conforme envelhecemos, é natural que o nosso organismo passe a não metabolizar tão bem substâncias externas. Portanto, é super importante ficar atento aos comprimidos para idosos, certificando-se que a dose não vai provocar efeitos tóxicos no paciente.

Mantenha os comprimidos para idosos organizados

O grande volume de remédios amplia as chances de o idoso se enganar e tomar o mesmo medicamento duas vezes ou, até mesmo, esquecer de tomá-lo. Logo, os riscos são ainda maiores  nos casos de pacientes com problemas cognitivos, visuais ou motores. Erros dessa natureza devem ser evitados ao máximo. 

Mantenha a prescrição dos comprimidos para idosos sempre organizadas, para que não hajam quaisquer dúvidas de qual e quantos comprimidos devem ser tomados em cada horário do dia.

Dica bônus: o Hospital Domiciliar do Brasil oferece o serviço de antibióticoterapia

Dentro da modalidade de Home Care, oferecemos serviços de enfermagem com o propósito de realizar a administração de antibióticos prescritos pelo médico ao paciente. O serviço é acompanhado de forma rigorosa pela nossa equipe de enfermagem, garantindo máxima eficiência e conforto para o paciente e para a família.

Gostou das dicas? A administração de comprimidos para idosos deve ser feita com máxima cautela, a fim de proporcionar mais qualidade de vida aos nossos amigos da terceira idade. Entre em contato conosco para saber mais sobre nossos serviços de Home Care.