BiPAP: 4 coisas que você precisa saber sobre o aparelho

O BiPAP é uma aparelhagem compressora muito usada para tratar a apneia do sono em um grau agudo e também para doenças pulmonares. Seu nome deriva de uma sigla que significa BI-level positive airway pressure (pressão positiva em vias aéreas a dois níveis). Portanto, há dois modos de pressão:

  • Para inspirar (IPAP);
  • Para expirar (EPAP).

Seu uso se torna fundamental no tratamento de alguns casos e tem ajudado muitas pessoas por ser um equipamento completo e que traz conforto na hora de exalar. Se você quer saber mais sobre esta ferramenta, seus diferenciais e possui alguma dúvida em relação a ela. Continue lendo este conteúdo pois falaremos um pouco mais sobre este produto.

 

O que é o BiPAP?

 

Para quem ainda se pergunta, o BiPAP é uma ferramenta que permite usar duas pressões diferentes para auxiliar no tratamento respiratório, que é inspirar e expirar. Sua indicação é feita quando se encontra uma necessidade de fazer a aplicação de pressões elevadas e que estão acima de 16 cm H2O.

O sistema de inspiração costuma ser mais elevado do que a exalação, que é mais baixa para que se possa ter uma facilidade em expirar. Este então, é um equipamento bastante útil na terapia respiratória.

Desde os mais simples aos mais avançados o BiPAP consegue executar muito bem a sua função. Seu diferencial fica por conta do seu mecanismo que funciona da seguinte forma:

  • O fluxo de ar pressurizado nas vias aéreas acaba sendo enviado pelo BiPAP;
  • O pulmão recebe esse estímulo e melhora seu desempenho;
  • A respiração a partir daí fica mais leve e parecida com a normal.

Abaixo, veja algumas questões interessantes acerca do aparelho e tire suas dúvidas quanto a elas e o método de utilização da ferramenta.

1.  Quando recomenda-se o BiPAP?

Como foi dito anteriormente, o aparelho é útil em vários tipos de patologia respiratória. No entanto, seu uso mais comum é no tratamento de apneia do sono.

Este distúrbio afeta milhares de pessoas de variadas idades, e seu tratamento pode ser feito de acordo com o diagnóstico que cada paciente recebe. Na maior parte das vezes, o equipamento mais indicado é o BiPAP, que cumpre muito bem a sua função tratando a apneia central do sono e a apneia obstrutiva do sono grave.

Para quem possui dificuldade respiratória, doenças neuromusculares ou doenças cardíacas, seu uso também se faz recomendado. O aparelho funcionará de acordo com cada necessidade.

Por exemplo, se a necessidade do paciente é ter um ajuste de pressão mais alto, então a expiração acaba sendo um pouco mais complicada de se realizar. Nesse caso, o aparelho terá uma configuração para que se calcule os recursos de tempo e quantidade de respiração por minuto que o indivíduo deve receber.

O aparelho evitará que a respiração vá além do tempo limite e aumentará de modo temporário a pressão do ar para que o indivíduo volte a respirar de forma adequada.

2. Por que seu uso é imprescindível?

Pacientes que sofrem com distúrbios na hora do sono geralmente possuem sua qualidade de vida debilitada e um enorme desconforto no seu dia a dia por conta de noites mal dormidas.

Sendo assim, o BiPAP entra como um auxiliar que ajuda o pulmão a ter um melhor desempenho de suas funções. Além disso, pode-se ajustar o aparelho de acordo com cada paciente.

Dessa maneira, as chances do tratamento funcionarem aumentam significativamente. Proporcionar uma respiração limpa e eficaz é o principal diferencial. Em alguns estudos realizados, se comprovou que o uso do aparelho junto a outros elementos como a fisioterapia, reduziu bastante os quadros de dispnéia e frequência cardíaca alta.

3. BiPAP, VPAP ou CPAP, qual a diferença entre os aparelhos?

A principal diferença entre esses aparelhos é apenas a possibilidade de ajuste de pressão que eles possuem. Assim, o aparelho consegue acompanhar melhor a respiração de cada pessoa.

Se uma pessoa precisa de um aparelho com recomendação de pressão acima de 17 cm H2O, o CPAP pode ser ineficaz, por exemplo. Isso por conta de um esforço que o indivíduo terá que fazer.

Sendo assim, o BiPAP pode entrar em cena e cumprir esse papel, pois foi desenvolvido para que possa aguentar fluxos mais altos sem que o paciente tenha dificuldades em respirar.

4. Média de preço

Esses produtos costumam ter uma média de preço alta, sendo assim é um investimento para quem precisa dele. Em média, seu valor gira em torno dos cinco dígitos. Tudo irá depender da marca, das funções e das necessidades especiais de cada pessoa. 

Pelo alto valor agregado do BiPAP, torna-se mais em conta realizar o aluguel do aparelho. Ele é ótimo para o uso em alguns períodos e acaba compensando financeiramente mais o aluguel de um do que sua aquisição.

Além disso, o aluguel acaba sendo recomendado pelos médicos, principalmente para que se possa testar a adaptação individual de cada pessoa ao aparelho.

Assim, torna-se mais fácil construir uma familiaridade e usufruir dos benefícios que ele possui com um preço mais acessível. Há várias empresas que prestam esse tipo de serviço.

É o caso do Hospital Domiciliar Do Brasil, que vem fazendo o trabalho de assistência médica tanto nos hospitais quanto em domicílio. Desse modo, oferecem vários serviços e uma equipe completa de profissionais que podem prestar assistência no monitoramento de pacientes crônicos.

Conclusão

 O BiPAP é um aparelho que atua como um respirador mecânico tratando apneia do sono e doenças pulmonares. Confira tudo sobre ele e seu uso!

Por fim, pudemos ver então um pouco mais sobre as questões de funcionamento do BiPAP, o que ele é, para que serve, para quem é recomendado, seu diferencial, entre outras coisas. É muito importante que esse tipo de aparelho tenha o devido reconhecimento.

Afinal de contas, ele tem auxiliado várias pessoas a melhorarem sua qualidade de vida ao usá-lo. Sendo assim, tem sido um ótimo método de tratamento para aqueles que possuem algum tipo de debilitação respiratória. Você já tinha conhecimento desse aparelho?

Conte-nos aqui nos comentários se este conteúdo foi útil para tirar suas dúvidas quanto ao bipap e compartilhe-o com mais pessoas.